Inquérito sobre estupro de cadela segue parado

Redação DS 07/04/2018 Polícia
Polícia

Prestes a completar um ano da divulgação do vídeo de um estudante fazendo sexo com uma cadela em Cuiabá, o inquérito policial segue inconcluso.O rapaz teria gravado um vídeo onde mantinha relações com uma cachorra. A gravação se viralizou no dia 18 de abril de 2017. Desde então, o jovem está solto e as investigações policiais ainda não foram finalizadas para oferecimento de denúncia na justiça.
A assessoria de comunicação da Polícia Civil confirmou que delegado responsável pelo caso, está de licença e deve retornar ao trabalho neste mês. Assim, o inquérito deve ser finalizado tão logo o servidor retome as atividades. Também é investigada a atuação de supostos grupos de zoofilia.
Nas redes sociais, o estudante confirma em postagens ao amigos que está em outro Estado, juntamente com a família, na tentativa de um novo recomeço de vida. Tão logo seja concluído, o inquérito segue para a justiça que decide pela abertura ou até mesmo o arquivamento do processo.
O vídeo em que aparecia mantendo relações com o animal ganhou repercussão nas redes sociais e aplicativos celulares. Na época foi cogitada a possibilidade do estudante ter feito sexo com outros animais que eram deles. No dia 24 de abril do ano passado o jovem chegou a se entregar a polícia, mas posteriormente foi solto. Ele alega inclusive que sofreu ataques depois que as imagens de maus tratos se espalharam.

Aline Almeida / Diário de Cuiabá

Notícias da editoria