Decisão do STF acompanha pedidos em manifestos

Redação DS 05/04/2018 Política
Política O Supremo Tribunal Federal (STF) negou, na madrugada desta quinta-feira, o habeas corpus preventivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Pelo placar de 6 votos a 5, o STF decidiu não conceder ao petista o direito de responder em liberdade até o final do processo em que foi condenado em primeira e segunda instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, pela posse e reforma de um apartamento tríplex no Guarujá (SP). O julgamento iniciou às 14h (horário de Brasília) e encerrou após às 00h45.
A rejeição do HC reflete as manifestações realizadas em várias cidades do Brasil no dia que antecedeu o julgamento, inclusive em Tangará da Serra, onde milhares de pessoas foram às ruas no movimento 'Contra Todos os Corruptos'.
A empresária Leani Ruppel, que foi uma das organizadora do manifesto em Tangará da Serra, afirmou que o STF agiu com sensatez em seu julgamento. “A maioria da nação brasileira esperava realmente que o Habeas Corpus fosse negado. Afinal de contas, ele (Lula) já está condenado”, opinou a tangaraense, ao destacar que esse é o início da justiça sendo feita no Brasil contra a corrupção. “É o começo, e esperamos que isso continue”, enfatizou.

Notícias da editoria