Diário da Serra

“A greve continua”, garante presidente do Sintep

Lucélia Andrade/Redação DS 12/06/2019 Educação

Em Tangará, seis escolas estão em greve integralmente e de forma parcial

Educação

A presidente da subsede do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep) em Tangará da Serra, Francisca Alda, rebate a informação divulgada nesta terça-feira, 11, pelo Governo do Estado, que afirma que a greve nas escolas estaduais está perdendo força.

 

“A greve continua (...) ele [governo] está tentando enfraquecer, até porque a categoria resiste. Tangará ainda está entrando em greve, mas outros municípios maiores – Cuiabá, Várzea Grande - a greve está muito forte”, afirma Francisca frisando que Tangará está ainda em uma fase de dúvida, mas que aos poucos os trabalhadores têm entendido o objetivo do movimento e aderido. “O governo persegue, é truculento (...) ele não cumpre a legislação e está se comportando com um imperador”, lamenta a presidente.

 

A greve da Educação iniciou no dia 27 de maio. As escolas que aderiram são: Ernesto Che Guevara (Assentamento Antônio Conselheiro); João Batista (parcial); Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja);  Pedro Alberto Tayano (parcial);  Jada Torres e Emanuel Pinheiro. Na escola 29 de Novembro, as atividades retornaram, no entanto, ainda há professores em greve.

 

Em Tangará, segundo a presidente do Sintep, ações estão sendo organizadas e debates realizados nas escolas. E na próxima sexta-feira, 14, todas as escolas municipais quanto estaduais, trabalhadores e sindicatos estão convidados a participar do manifesto de greve nacional, contra a Reforma da Previdência.

A concentração acontece na Praça da Resistência [antiga Prefeitura Municipal]. Na sequência, haverá uma caminhada na Avenida Brasil, até a Escola 13 de Maio, com retorno à Praça.  

Notícias da editoria