Diário da Serra

Juíza compartilha provas com a Receita sobre rombo de R$ 7 milhões na gestão Silval Barbosa

Olhar Direto 10/06/2019 Política
Política

A juiza Ana Cristina Mendes, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, autorizou que provas provenientes da Operação Seven sejam compartilhadas com a Receita Federal. A decisão é do dia 6 de junho e envolve nomes como o do ex-governador Silval da Cunha Barbosa e suposto crime estimado em R$ 7 milhões.

 

Segundo o Ministério Público, além se Silval são acionados Pedro Nadaf, José de Jesus Nunes Cordeiro, Filinto Correa da Costa, Francisval Akerley da Costa, Arnaldo Alves de Souza Neto, Afonso Dalberto, Claúdio Takayuki Shida, Wilson Gambogi Pinheiro Taques e Francisco Gomes de Andrade Lima Filho.


 
A Seven inicialmente teve como foco o ex-governador Silval Barbosa e apurou suposto esquema que teria causado prejuízo de R$ 7 milhões aos cofres públicos, por meio da compra, pelo Estado, de uma área rural de 727 hectares na região do Manso.
 
Conforme Ana Cristina, aportou aos autos o ofício formulado pelo auditor-fiscal da Receita Federal do Brasil, Mauro Celso Gomes Ferreira, solicitando o compartilhamento de provas produzidas no âmbito da Operação Seven e seus desdobramentos em tramitação.

 

O Ministério Público se manifestou favorável ao compartilhamento de provas requerido. A magistrada segui parecer.
 


“Oficie-se ao auditor-fiscal da Receita Federal do Brasil, Sr. Mauro Celso Gomes Ferreira, para que no prazo de 10 (dez) dias, providencie os meios para o efetivo compartilhamento, desde já autorizo se necessário, a retirada de carga dos autos, pelo prazo de 05 dias”, finalizou a magistrada.

Notícias da editoria