Diário da Serra

Educação de Tangará para a partir de segunda

Fabíola Tormes / Redação DS 22/05/2019 Educação

Greve resulta do descumprimento dos direitos dos profissionais

Educação

Os professores da rede pública estadual de Mato Grosso, entre eles os profissionais de Tangará da Serra, entrarão em greve a partir da próxima segunda-feira, 27 de maio, por tempo indeterminado. 


A decisão pela paralisação das atividades na Educação, de acordo a presidente da Subsede do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) em Tangará da Serra, Francisca Alda de Lima, foi tomada em assembleia geral da categoria, em Cuiabá, nesta semana. “Aqui em Tangará da Serra também a greve vai se estabelecer nas escolas”, garante a presidente, que realizou na noite desta quarta-feira, 22, uma assembleia local, ocasião em que foram deliberados os encaminhamentos para a próxima semana.


Ainda de acordo com representante do Sintep, a greve é resultado das ações do governo em relação à Revisão Geral Anual (RGA), ao escalonamento salarial e ao descumprimento da Lei da Dobra do Poder de Compra, entre outras. “A pauta da educação é velha conhecida de todos. Temos uma luta de 30 anos na construção de uma carreira para os profissionais do Estado e os governantes insistem em não cumprir com a Legislação”, afirma, ao falar do comunicado encaminhado para a categoria avisando sobre a dificuldade que o Governo está encontrando para pagar benefícios aos servidores da Educação, inclusive o aumento. “(…) nossa pauta na educação é extensa. Temos precariedade na infraestrutura das escolas, chegando ao ponto de faltar livro aos estudantes. Então, infelizmente, a arma que o trabalhador tem para a cobrança de direitos é a greve. E se a greve é necessária, os trabalhadores vão fazer greve (…) defendendo o bem maior da sociedade, que é a educação. E estamos convocando a sociedade para mais uma batalha na garantia da educação de qualidade no Estado de Mato Grosso”.
 

Notícias da editoria