Diário da Serra

Brasileiro vai à final do Mundial de Aviãozinho de Papel

Kaique Ferreira / Assessoria 21/05/2019 Esportes

Heitor Souza superou classificatória global

Foto: Joerg Mitter/ Red Bull Content Pool

Repleto de aeronaves históricas, o aeroporto de Salzburg, na Áustria, deu sinal livre para pousos e decolagens de aviõezinhos de papel, na quinta edição do Red Bull Paper Wings. Nesta sexta-feira (17), ‘pilotos’ especialistas em dobraduras e imaginação conheceram o Hangar-7, local da etapa mundial da competição, e acompanharam as eliminatórias da categoria ‘maior distância’. Representando o Brasil, o cuiabano Heitor Souza deu show, ficou entre os 10 melhores e avançou à próxima e decisiva fase.


“É a sensação mais incrível do mundo. Estava apreensivo, pois fui um dos primeiros a arremessar e tive uma nota muito boa. É um alívio me classificar. A expectativa é melhorar o arremesso, pois todos os que se classificaram utilizaram o mesmo modelo de avião. Então, um detalhe na construção pode fazer diferença, mas o modo como colocá-lo no ar será mais fundamental”, afirma Heitor Souza.


O brasileiro, estudante da UFMT, atingiu 38.39m, garantindo a ele a décima e última posição entre 58 participantes visando à final internacional. A melhor marca ficou com o austríaco Sascha Zimmermann, único a ultrapassar 50 metros, culminando em 54.38m. 


Ao longo do dia, Artur Assunção e Ana Beatriz, representantes do País nas categorias ‘tempo de voo’ e ‘ARcrobacias’, respectivamente, puderam praticar as suas habilidades e acompanhar as estratégias que os demais participantes devem utilizar. Com 176 competidores, de 58 países, o Red Bull Paper Wings chega à quinta edição em 2019. Mais de 50 mil estudantes se inscreveram ao redor do mundo entre as mais de 400 qualificatórias realizadas. O local das finais é o Hangar-7, em Salzburg (AUT), que reúne aeronaves históricas e tem uma arquitetura icônica na cidade.
 

Notícias da editoria