Diário da Serra

Câmara deverá votar amanhã projeto de R$ 14 milhões para aquisição de prédio da Prefeitura

Lucélia Andrade - Redação DS 15/04/2019 Política

O projeto será votado em primeira discussão pela Casa de Leis

Política

O Projeto de Lei 021/2019 de autoria do Executivo Municipal deverá ser votado em primeira discussão na sessão da Câmara Municipal de Vereadores, desta terça-feira, 16. O projeto prevê a abertura de crédito especial no valor de R$ 14.400.000,00 destinado à aquisição do prédio que abriga atualmente a Prefeitura Municipal de Tangará da Serra. Se aprovado em primeira discussão, o projeto volta à Casa de Leis na próxima semana, para segunda votação e aprovação.


O Prefeito Municipal Fabio Junqueira deverá participar de uma reunião com os vereadores, antes da sessão desta terça, para uma discussão em torno do projeto. Em documento encaminhado à Câmara de Vereadores, Junqueira justificou a aquisição se referindo ao prédio como bem localizado e com capacidade na área para receber ampliações, o que oportunizará ao Município ter uma sede própria acessível à população. Ele ainda destacou que com as economias da gestão no exercício anterior e o desenvolvimento da arrecadação, resultou que o Município obtivesse um superávit financeiro suficiente para a referida abertura de crédito especial, destinado a aquisição de imóvel para a Prefeitura.


De acordo com o vereador Rogério Silva, ainda não há informações suficientes referentes ao projeto para ser votado na Câmara e devido a isso ele acredita que deverá ser feito um pedido de vistas de 15 ou 30 dias. Além disso de acordo com o edil, ele aguarda resposta de um requerimento encaminhado ao Executivo Municipal pelo vereador Vagner Constantino,  solicitando informações sobre a área doada e que abriga o prédio da Prefeitura Municipal.


Já o vereador Sebastian Ramos pontuou que é preciso ter cautela e parcimônia sobre o tema, uma vez que existem diversas questões a serem resolvidas na cidade e que a população precisa de uma resposta emergencial. “A exemplo a malha asfáltica, a Saúde [...]”. Ele destacou ainda que isso não quer dizer que a aquisição do prédio não seja também parte das ações do governo do Executivo Municipal e que precisa do aval do Legislativo, porém entende que ainda que o tema seja importante, precisa ser melhor discutido e analisado para que a Câmara possa ter uma atitude correta e em sintonia com o mínimo de participação da população tangaraense.


O projeto 021/2019 gerou grande repercussão nas redes sociais. A população que na maioria é contra a aquisição do prédio, disparou críticas ao Executivo Municipal. Os comentários se referiam a situação precária das ruas da cidade e da saúde. “Arruma a cidade primeiro, as ruas... aumentando o IPTU desse jeito, compra mesmo”, disse um dos comentários na página do DS. “Por que não pega esse dinheiro e arruma os buracos da cidade?”, questionou.


Os comentários foram negativos também na página do Prefeito Fábio Junqueira, em uma postagem mostrando imagens da sinalização horizontal e vertical, enquanto as ruas e avenidas estão tomadas por buracos.

Notícias da editoria