Diário da Serra

Bastidores da Política

Redação DS 10/04/2019 Bastidores da Politica

11/04

Bastidores da Política

Revolta 

Novela antiga em Tangará da Serra, os inúmeros buracos espalhados pelas ruas e avenidas geram cada dia mais revolta na população. É difícil os condutores não caírem em algum buraco, pois praticamente todas as ruas contam com o problema de falta de manutenção. 


Tapa-buraco?

Mesmo com a Secretaria de Infraestrutura (Sinfra) afirmando que a operação tapa-buracos  é constante em Tangará da Serra, o que se vê em praticamente todas as ruas e avenidas são buracos espalhados, alguns de grandes proporção que causam até mesmo acidentes. 


Ministério Público 

Cansado e sem respostas do Poder Executivo, o vereador Professor Sebastian Ramos acionou o Ministério Público (MP) para que o problema seja efetivamente solucionado. O parlamentar enviou um ofício à Promotoria, sugerindo intervenção do MP, que é considerado o fiscal da lei. 


Sem posicionamento 

Devido ao acionamento ao Ministério Público em relação aos buracos nas vias de Tangará, o secretário da Sinfra, José Bernadino, chegou a ser procurado pela imprensa para se posicionar sobre a situação. Porém, Bernadino informou que só irá se pronunciar após manifestação do MP. 


Reforma

Por essas e outras atitudes ou a falta de ação de parte de alguns secretários, informações que circulam nos corredores da prefeitura é que o prefeito Fábio fará assim que voltar de suas férias uma reforma em seu Staff, embora a possibilidade não seja confirmada pelo chefe do Executivo. 


Flexibilização vai gerar empregos 

Ronaldo Quintão (PP) visitou ontem o secretário municipal de Indústria e Comércio, Wellington Bezerra, quando entregou a ele cópia do PLC 01/19 que flexibiliza o horário do comércio em Tangará da Serra. O secretário manifestou seu apoio ao projeto e disse ter certeza que o resultado será a geração de empregos na cidade. Bezerra lembrou que já existem na cidade grandes empresas com horário diferenciado como Havan, Shopping e Atacadão, que contratam mais funcionários justamente por conta do regime de escalas. 

Notícias da editoria