Governador eleito quer deputados trabalhando em janeiro

Helena Corezomaé / Muvuca Popular 06/12/2018 Política

“Temos muitas medidas, principalmente relacionadas à reforma administrativa”, justificou Mendes

Política

O governador eleito Mauro Mendes (DEM) declarou em entrevista que os deputados estaduais precisarão trabalhar em janeiro, apesar do recesso que deve iniciar no próximo dia 21. Mendes precisa que os parlamentares aprovem medidas no início da sua gestão. 


“Provavelmente, os deputados precisarão trabalhar em janeiro sim. O mandato deles vai até 31 de janeiro. Temos muitas medidas, principalmente relacionadas à reforma administrativa, que ainda estão sendo elaboradas”, declarou Mauro.


Entre as medidas para conter o déficit que deve chegar a R$ 1,5 bilhão em 2019 já anunciadas por Mauro estão a redução do número de secretárias de 24 para 15, a demissão de três mil servidores entre comissionados, contratados e funções gratificadas e estudos sobre possíveis extinções ou fusões nas 20 empresas públicas do Estado.


Conforme o governador eleito, sua equipe de transição está passando informações que vão balizar as medidas que seu governo deve adotar. Além disso, pretende concluir as definições e anunciar o secretariado até o final da próxima semana.  “Até o final da próxima semana  já teremos 100% dos secretários definidos e faremos o anúncio.  Consequentemente,  vamos trabalhar com a equipe e tomar decisões que serão traduzidas em leis que serão encaminhadas à Assembleia para votação’, concluiu o governador eleito.
Eduarto Botelho (DEM), presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), também afirmou que o Legislativo se colocou à disposição para trabalhar em janeiro e aprovar as leis necessárias e urgentes para o Estado. Conforme Botelho, não houve pedidos especiais durante a reunião com Mauro.


“O Mauro Mendes também pediu que o orçamento seja realista. O que tem hoje é maquiado e ele quer que conste o déficit. Quer que o déficit de mais de R$ 1,5 bilhão previsto para 2019 esteja no orçamento”, declarou o presidente da ALTM. 


O recesso da Assembleia deve iniciar no próximo dia 21. O retorno às atividades está previsto para 13 de janeiro.

Notícias da editoria