Tangaraenses se manifestarão contra privatização de rodovias

Fabíola Tormes / Redação DS 18/11/2018 Geral

A rodovia, no Trevo da Melancia, ficará parcialmente interditada

Manifesto será nesta terça-feira

Nesta quarta-feira, 21, o Governo do Estado de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT), realizará o leilão de concessão de 233 quilômetros de rodovias estaduais, que dão acesso aos municípios de Barra do Bugres, Nova Olímpia e Tangará da Serra (MT-246, MT-343, MT-358 e MT-480). O leilão ocorrerá na Bolsa de Valores B3, em São Paulo.


Apreensivos quantos aos altos valores que serão aplicados – após implantação, pequenos e grandes produtores de Tangará da Serra, e motoristas ligados a Associação dos Caminhoneiros de Tangará da Serra realizarão nesta terça-feira, 20, um manifesto contra a privatização dessas rodovias. “Esse modelo que estamos preocupados. Um modelo caro, de R$ 7,90 por eixo, com a possibilidade de aumentar ainda no primeiro ano”, alerta o presidente da Associação dos Caminhoneiros, Edgar Laurini, ao chamar toda a sociedade para se manifestar.


“Queremos a participação de todos os tangaraenses nessa manifestação que acontecerá no trevo da melancia, nesta terça, a partir das 7 horas da manhã, manifestando contra o pedágio que prejudicará a todos, não somente produtores e caminhoneiros”, convida Laurini. “(…) e imagina uma pessoa que passa todo o dia no pedágio, que mora em Tangará e vai ao Progresso, por exemplo, onde temos muitos agricultores que irão gastar R$ 500 reais por mês para ir e voltar”.


Durante o manifesto, reforça o presidente, a rodovia ficará parcialmente interditada, porém, nenhuma pessoa será impedida de seguir viagem. “O que queremos é dialogar, para ver se conseguimos implantar dois pedágios (…) e ter mais reuniões para essa discussão. A cada 50 quilômetros um pedágio ficará inviável. Deixará Tangará mais uma vez isolada”.



Notícias da editoria