Unemat instala totem “Criação da Unemat” às margens do Rio Paraguai

Assessoria 08/11/2018 Educação

A Unemat completou 40 anos no dia 20 de julho. A data está sendo comemorada agora em virtude de ter coincidido com o período eleitoral e suas restrições

Educação

Às, 7h30, desta quinta-feira, 8, iniciaram os eventos comemorativos em alusão aos 40 anos da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) com o descerramento do totem “Criação da Unemat” às margens do Rio Paraguai, no Cais da Praça Barão do Rio Branco, em Cáceres. Participaram do dispositivo de honra a reitora, Ana Di Renzo, o vice-reitor Ariel Lopes, o prefeito de Cáceres, Francis Maris Crus, o reitor eleito Rodrigo Zanin, a vice-reitora eleita Nilce Maria da Silva, os ex-reitores Taisir Karim e Dionei Silva e João Porto Rodrigues, um dos idealizadores da Unemat.


O totem foi instalado a sombra da árvore Chuva de Ouro, à Rua Marechal Deodoro, que nos anos 1970 testemunhou as reuniões informais de professores que sonharam trazer Ensino Superior à Cáceres, no interior do estado de Mato Grosso. Estes professores fundantes do Instituto de Ensino Superior de Cáceres (Iesc) dão início a Unemat. O pró-reitor de Extensão e Cultura, Anderson Amaral, contou aos presentes como tudo começou. E a reitora frisou. “Se ninguém tivesse tido a iniciativa, hoje não teríamos a Unemat formando e transformando vidas em todo o estado de Mato Grosso”.


Segundo o professor e economista João Porto, os encontros se davam após as aulas na Escola Estadual Raimundo Cândido do Reis. À época no local funcionava a lanchonete Society Lanches. “Esse lugar ficou na nossa mente como um ponto de troca de ideias”, contou João Porto.


De acordo com Anderson Amaral, a árvore Chuva de Ouro (Cassia fistula L.) foi instituída como árvore símbolo da Universidade em razão das comemorações do quadragenário da Unemat, com a intenção de registrar junto à memória institucional a reunião dos seus fundadores.


O prefeito, Francis Maris, cumprimentou os fundadores e todos os que dão continuidade a história que segundo ele edifica a cidade, o estado e o país. Francis Maris ainda pediu a Unemat que prepare os jovens para a era digital.


Vagner Aparecido Ribeiro, cacerense, 29 anos, funcionário da terceirizada que presta serviços ‘a Unemat, disse que apesar de já ter passado pelo local inúmeras vezes, só tomou conhecimento dos fatos há pouco mais de dois anos, por meio de um professor da Unemat. “É muito importante que esse totem conte a história da Unemat que já formou muitas pessoas e engrandece Cáceres”, disse Vagner.


A Unemat completou 40 anos no dia 20 de julho. A data está sendo comemorada no dia 8 de novembro em virtude do aniversário da Instituição ter coincidido com o período eleitoral e suas restrições.

Notícias da editoria