Protético que atuava ilegalmente como dentista é identificado em Cuiabá

Olhar Direto 14/09/2018 Polícia

Alegou desconhecer o fato de não poder atuar em procedimentos

Suspeito foi abordado no momento em que atendia um paciente

Uma ação da Delegacia Especializada do Consumidor (Decon), Conselho Regional de Odontologia (CRO) e Procon Municipal identificou um auxiliar de protético que exercia ilegalmente a profissão de dentista. Ele foi conduzido na manhã desta quinta-feira, 13 para prestar esclarecimentos.


J.V.M.S., 41 anos, foi interrogado na sede da Decon, em Cuiabá, e responderá a Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por exercício ilegal da profissão, previsto no artigo 282 do Código Penal Brasileiro.


A operação de fiscalização do exercício profissional de odontologia teve início após o CRO receber informações sobre um consultório, em Cuiabá, em que o auxiliar de protético atuaria como dentista.


Com base nas informações, na manhã desta quinta-feira, 13, policiais da Decon, junto aos fiscais do Procon e agentes do CRO foram até a clínica, onde encontraram o suspeito no momento em que atendia um paciente, sem nenhum dentista profissional no local.


 O homem foi questionado se possuía diploma de odontologia e informou que trabalhava com uma dentista, não era graduado na profissão e que apenas tinha qualificação de auxiliar de prótese dentária, com registro no Estado de Santa Catarina. Porém indagado sobre o registro, o acusado disse ter perdido há muito tempo.

Notícias da editoria